O VENDEDOR DE SONHOS

O VENDEDOR DE SONHOS

Sexta e Sábado às 21h00, Domingo às 19h00

17 de Janeiro a 29 de Março

Teatro Fernando Torres – Rua Padre Estevão Pernet, 588, São Paulo – São Paulo

Comprar Ingresso

Categoria:
  • Descrição
  • Avaliações (0)

Descrição

O Vendedor de Sonhos faz nova temporada em São Paulo no Teatro Fernando Torres a partir de 17 de janeiro de 2020

 

Sucesso de crítica e público, o espetáculo é baseado no best-seller homônimo de Augusto Cury e já foi visto por mais de 65 mil pessoas em mais de 100 apresentações espalhadas por 75 cidades do Brasil

 

Peça baseada no romance mais vendido do escritor Augusto Cury, O Vendedor de Sonhos faz nova temporada em São Paulo, no Teatro Fernando Torres, de 17 de janeiro a 29 de março de 2020. A adaptação do best-seller para o palco é de Augusto CuryErikah Barbin e Cristiane Natale, a direção é de Cristiane Natale e o elenco é formado pelos atores Luiz Amorim, Mateus Carrieri, Marcus VeríssimoMaurício ColatoniAdriano Merlini, Guilherme Carrasco e Fernanda Mariano.

 

A trama conta a história do personagem Júlio César (Mateus Carrieri), que tenta o suicídio e é impedido de cometer o ato por intermédio de um mendigo, o Mestre (Luiz Amorim), que lhe vende uma vírgula, para que continue a escrever a sua história. Juntos encontram Bartolomeu, um bêbado boa-praça que decide unir-se a eles na missão de vender sonhos e de despertar a sociedade doente. Mas a revelação de um passado conflituoso do Mestre pode destroçar a grande missão do Vendedor de Sonhos.

 

O livro O Vendedor de Sonhos já foi traduzido para mais de 60 idiomas e também virou filme – e é a primeira obra de Augusto Cury receber uma adaptação para o teatro. “Ver os atores interpretando no palco os personagens que eu construí nas mais diversas situações estressantes em que eles passaram, levando o espectador a fazer uma viagem para dentro de si mesmo para encontrar o mais importante endereço que poucos encontram, o endereço em sua própria mente, é de fato um grande prazer”, conta Cury.

 

“Entre as diversas apresentações pelo Brasil, a peça vem atingindo em cheio os espectadores”, conta a diretora Cristiane Natale. Para ela, a correria no dia a dia acaba reprimindo a demonstração dos sentimentos, principalmente os medos. “Muitas pessoas não conseguem lidar com desafios e fracassos e acabam por viver um caos emocional”, enfatiza ela, que, entre os seus trabalhos de destaque, estão os infantis “A Bailarina Azul”, de Cecília Meireles, como autora e figurinista; e “Arca de Noé”, de Vinicius de Moraes, como produtora; atualmente, ela está em pré-produção do espetáculo “O Nome da Rosa”, de Umberto Eco, como autora e diretora; e em breve irá estrear “O Homem mais Inteligente da História”, parceria com Augusto Cury.

 

Para Luiz Amorim, que interpreta o Mestre, o texto tem uma função além da literatura. “É uma história muito humana, bonita, que nos traz identificação. Propõe uma reflexão, instiga pensamentos. Tudo isso me atrai bastante no texto”, diz ele, que esmiúça o seu personagem, o Vendedor de Sonhos: “Ele é riquíssimo, um homem que passou por muitas experiências, traumas na vida e desafios. Ele propõe caminhos que transformam a vida das pessoas. Você pode mudar o mundo através de sua própria mudança”.

 

“Sentimos a boa recepção do público quando as pessoas contam suas experiências e como a peça, de alguma forma, modificou a vida delas”, conta Amorim, que coleciona em sua carreira grandes trabalhos, como as peças “Deus lhe pague” e “Sete minutos”, com Bibi Ferreira; o musical “Di repente”, com o Grupo Luz e Ribalta; entre outros. Além de passagens pela TV, como nas novelas “Chiquititas” e “Maria do Bairro” (SBT); e no cinema, em “Corda bamba” e “Sábado”.

 

Na pele de Julio César, Mateus Carrieri vem encarando um desafio. “Fazer esse texto, carro-chefe do Augusto Cury, me encanta. E é um desafio porque muitos espectadores vão assistir à peça já tendo lido o livro. É uma responsabilidade”, acredita ele, que interpreta o personagem que tenta se matar. “É um personagem que tem muitos problemas que afligem o homem moderno: a ansiedade, depressão, tristeza profunda e a tentativa de suicídio, que são males que assolam o nosso tempo. São temas que o Augusto Cury trata com maestria”, pontua.

 

Carrieri confessa que o texto mexeu com sua vida. “É claro que a gente leva para a nossa vida, refletindo sobre o que está dizendo no palco. Acho que é o pulo do gato da obra do Augusto Cury: fazer a gente refletir e tentar melhorar”, frisa ele, que na TV fez “Amor com amor se paga”, “De quina pra lua” e “Salomé” (Globo); “Chiquititas” (SBT); e “Louca paixão” e “Estrela de fogo” (Record); e no teatro, por quatro anos atuou no Centro de Pesquisa Teatral (CPT), com Antunes Filho, em “Nossa cidade”, que ganhou o Prêmio APCA, em 2013, como melhor espetáculo.

 

Como nasceu a adaptação do livro para o teatro

A ideia de transformar o livro “O Vendedor de Sonhos” para o teatro nasceu durante a realização das palestras do Dr. Augusto Cury, pela Applaus, com direção de Luciano Cardoso, com mais de 25 anos de experiência nos cenários musical e das artes. “Eu vinha percebendo que estava em franca expansão a questão de as pessoas discutirem as suas emoções, em especial um tema muito delicado, que é a prevenção ao suicídio. E sabendo da relação muito próxima de atores e plateia, o que poderia ser positivo para que tocasse as pessoas, como vem tocando pelo Brasil afora, apostamos. Para nós, é muito gratificante”.

 

Sinopse

Baseado no best-seller homônimo de Augusto Cury. Na trama, o personagem Júlio César tenta o suicídio, e é impedido de cometer o ato final por intermédio de um mendigo, o “Mestre”, que lhe vende uma vírgula, para que continue a escrever a sua história. Juntos encontram Bartolomeu, um bêbado boa-praça que decide unir-se a eles na missão de vender sonhos e de despertar a sociedade doente. A revelação de um passado conflituoso do Mestre pode destroçar a grande missão do Vendedor de Sonhos.

 

Ficha Técnica

Adaptação: Augusto Cury, Erikah Barbin e Cristiane Natale

Direção: Cristiane Natale

Elenco: Luiz Amorim, Mateus Carrieri, Adriano Merlini, Fernanda Mariano, Marcus Veríssimo, Maurício Colatoni e Guilherme Carrasco

Projeto de Iluminação: Bruno Henrique França

Iluminação: Santana (Piti)

Trilha Sonora: Maurício Colantoni

Figurinos: Valentina Oliveira

Classificação: 10 anos.

Duração: 70 min.

 

SERVIÇO

O VENDEDOR DE SONHOS no Teatro Fernando Torres

17 de janeiro a 29 de março de 2020

Sextas e sábados, às 21h e domingos, às 19h

 

Classificação: 10 Anos

Duração: 70 min

INGRESSO SOLIDÁRIO:

Traga 1kg de alimento não perecível no dia do espetáculo e garanta o seu ingresso com desconto!

 

REALIZAÇÃO: Applaus

Meia Entrada: Estudantes, Pessoa com deficiência e um acompanhante, Idosos (pessoas com mais de 60 anos), diretores, coordenadores pedagógicos, supervisores e titulares de cargos do quadro de apoio das escolas das redes estadual e municipais, professores da rede pública estadual e das redes municipais de ensino.

O benefício de meia-entrada é assegurado para 40% do total de ingressos disponíveis para cada evento, conforme o Decreto nº 8.537/15.

Ponto de Venda Sem Taxa de Conveniência: Bilheteria do Teatro Fernando Torres.
Endereço: Rua Padre Estevão Pernet, 588 – Tatuapé/SP

Horário de Funcionamento da Bilheteria: Terça a Sábado das 14h às 20h. Domingo das 14h às 19h. Em dias de espetáculo, até o início do espetáculo.

Os ingressos para PNE devem ser adquiridos diretamente na bilheteria.

Confira seu ingresso (data, local, horário e lugar escolhido) e troco no ato da compra. Trocas ou devoluções posteriores não serão efetuadas.

Para sua comodidade, chegue 30 minutos antes do horário marcado em seu ingresso.

 

Alvará: 2019/05757-00
AVCB: 314399
Lotação: 685 pessoas

Avaliações

Não existem opiniões ainda.


Seja o primeiro a avaliar “O VENDEDOR DE SONHOS”